Posts Marcados Com: sobremesas

Cheesecake

Vou publicar uma receita que é contribuição do meu irmão Claudio (as mãos da foto são dele).

Um Cheesecake não é uma receita italiana, mas é tão fácil e tão saborosa que merece um Post.

CheeseCake com calda

Para essa versão vou utilizar biscoitos maisena de chocolate e cobrir com uma geleia de morango

Ingrediente do CheeseCake

Os ingredientes são:

  • 200 g de biscoito maisena
  • 120g de manteiga
  • 450g de Cream Cheese
  • 2 ovos
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha

Para o preparo primeiro triture os biscoitos no processador e junte a manteiga derretida para formar uma massa mais ou menos aglomerada

Triturar os biscoitos

Adicionar manteiga

Misturar as bolachas e a manteiga para fazer uma massa

Com as mão espalhe a massa em uma forma de 20cm de diâmetro e pressionado bem a massa cubra toda a forma. Deixe o fundo com 1cm de espessura e suba bem as bordas da forma. Na fota a forma tem 28cm por isso a massa ficou mais fina.

Moldando a massa do Cheesecake com as mãos

Em uma batedeira mistura homogeneamente todos os outros ingredientes e então despeje com cuidado dentro da massa

Adicionar o creme do CheeseCake

Levar ao forno

Levar ao forno pré aquecido a 200º C por 45 min. Depois desse tempo retire o papel e cozinhe por mais 15min ou até que, espetando um palito ele saia limpo

Sirva assim ou coberto de alguma calda ou geleia.

Categorias: Receitas Novas, Uncategorized | Tags: , , | Deixe um comentário

Polenta e Osei o bolo característico de Bergamo

Chegando na cidade alta existe um doce que está presente em todos os lugares, esse doce/bolo se chama Polenta e Osei . Traduzindo literalmente o nome do doce seria polenta com passarinhos embora o bolo não tenha nada de polenta nem de passarinho, apenas a aparência e o nome. Esse doce é feito em varios tamanhos, de porções individuais a bolos maiores para 5 a 6 pessoas.

Polenta e Osei Grande porção individua

Um doce centenário, tradicional da cultura Bergamasca, a sua invenção é atribuída ou a a doceria Balzer próximo ao teatro Donizetti de Bergamo ou ao estabelecimento   que ficava no mesmo lugar antes da Doceria Balzer  a Dolceria Isacchi.

Polenta e Osei Grande

O doce é feito com um bolo branco recheado com creme de chocolates e avelã e rum, enfeitado com um passarinho de marzipã e chocolate.

Polenta e Osei dentro

Categorias: Geral, Pratos Típicos | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Grappa

Tiradas em Angolo by Victor Pina Schmidt

Depois de uma boa refeição, não pode faltar a um italiano um café perfeitamente tirado e uma dose de Grappa. Melhor ainda se for os dois juntos, o Caffè corretto, que é cortesia nos restaurantes que eu fui na região de Bergamo.

O café para os italianos pode ser um expresso tirado a perfeição, com água na temperatura certa, crema duradoura e um sabor quase de nozes ao fundo (dependendo do blend). Ou o café tipo Moka, feito em maquininha no fogão, esse um pouco mais amargo e sem tanta complexidade de aromas. Existe muito a que ser falado do café e ele exige um post mais elaborado somente sobre ele,  nesse post quero focar na Grappa.

A GRAPPA é uma bebida destilada da vinaccia (bagaço das uvas) e segundo resolução do conselho europeu só pode receber esse nome se for feita na Itália e na região do Ticino (Suíça italiana) e San Marino.  Sua graduação alcoólica fica entre 37,5% e 60% vol, embora eu tenho certeza que algumas receitas caseiras devem chegar a uns 90%.

Independente da origem as principais classificações para a Grappa são:

  • Giovane : Não envelhecida
  • Aromática: feita com uva muito aromáticas com a
  • Invecchiata: mínimo 12 meses de envelhecimento em barris de lenha
  • Riserva Invecchiata ou Stravecchia: mínimo de 18 meses de envelhecimento
  • Aromatizzata : acrescentada de frutas, ervas e raízes aromáticas.

Sua qualidade depende não só das uvas que essas são feitas, mas também na habilidade do mestre destilador.  Ela se tornou uma bebida fina após Barolo Nardine ter começado a utilizar uvas selecionadas e o processo de destilação por vapor em 1779 na cidade de Bassano del Grappa .

Outra  grappa comercial muitos conhecida é a Nonnino que desde 1897 faz uma excelente Grappa na região de Udine. A Nonnino foi à primeira destilaria de grappa a deixar a tradição clássica de uvas misturadas e começou a fazer a grappa usando apenas um tipo de uva.

Fora as dúzias de grandes marcas comerciam de grappa existem as centenas de destilarias pequenas e até caseiras, que fazem deliciosas grappas. Essa são as minhas preferidas, aquelas que vêm numa garrafa sem rotulo e acompanhada de uma ótima referencia, “essa foi meu tio que fez prove que vai arder tudo”.

Uma coisa legal para fazer com grappa é um sorbet a ser servido antes de uma sobremesa. A receita fica leve e com um pequeno toque alcoólico, ajuda a limpar o paladar e a preparar para comer algo mais doce.

Ingredientes:

300g de uvas brancas (tirar as semente) ou suco de uva moscatel

1 colher de sopa de açúcar

1 colher de sopa de grappa

1 clara em neve

suco de 1 limão siciliano

500g de gelo.

Num liquidificador coloque as uvas bata e passe por uma peneira para retirar os bagaços. junte os outro ingredientes  (menos a clara) e bata até homogeneizar. Junte a clara mexendo manualmente e leve a geladeira.

Sirva montado em taças, acompanhado de uma uva sem pele e sem caroço se quiser.

Categorias: Bebidas | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Crostata ai mirtilli

Uma típica refeição italiana é um ritual prazeroso, ele é composto por etapas e a pressa não faz parte dele em nenhum memento.  Não é apenas devorar rapidamente todas as comidas possíveis e pronto, existe um cadenciamento, um ritmo, que nos leva a extrair daquele memento o melhor possível. Como num bom filme tudo termia com um delicioso momento de alegria, os doces acompanhados de um café e uma grappa ( ou limoncello, ou amareto, ou qualquer coisa que tenha mais de 40% de álcool)

Crostata (by Victor Pina Schmidt)

Vamos então detalhar as etapas. Primeiro temos os antipasti, que pode ser algum salame, bresaola, presunto com melão, tomates recheados, Bruschette e outras pequenas coisas para abrir o apetite.

Seguindo temos o primeiro prato esse normalmente é uma massa ou um risotto,  meu preferido e os mais tradicionais são os casonsei , uma massa recheado com carne ou pão e queijo, algo como um ravioli anabolizado.

Então temos o ápice da refeição que é o segundo prato acompanhado da polenta. O segundo prato é quando servem as carnes cuidadosamente preparadas, é o momento que se como com mais fartura. Um clássico bergamasco que eu gosto muito é o  Codeghí, um salame cozido muito bem temperado.

Finalmente temos a sobremesa para encerrar a refeição, temos pratos como TORTA DEL DONIZET, CROSTATA e TORTA SMAIASA que finalizam com chave de ouro o ritual. Frutas também fazem parte da sobremesa entrando em  doces ou puras. Minhas frutas preferidas no verão da  Itália são mirtillio e cerejas (durone que são cerejas maiores).

No verão elas crescem em bosques ou nos quintais das casas,  são frescas, suculentas e doces, o sabor é diferente das cerejas e mirtillios importados do Chile que comemos aqui e que são acidas e insossa. Segundo minha Zia fala comer Mirtilli ajuda a evitar problemas nos olhos e em inúmeras outras partes do corpo. Encontrei estudos que dizem a mesma coisa e que dizem que eles são anti cancerígenos.

mirtilo, também conhecido como uva-do-monte ou arando (By VPS)

Vou mostrar hoje uma receita me massa de crostata, que depois podem ser recheada com geléia ou coberta com creme e frutas.

Ingredientes:

400 gr farinha
200 gr margarina gelada
200 gr açúcar
2 ovos
raspas de1/2  limão siciliano
pitada de sal

Preparo:

Mistura todos os ingredientes secos, depois adicione os ovos e a margarina ainda gelada, Amasse bem tudo com a mão até a massa ficar homogênea.

Coloque numa forma untada e com as mãos espalhe a massa pelo fundo e bordas da assadeira.  Faça pequenos furos com um garfo para a massa não estufas e asse por 15min a 180º C . Retire do forno cubra com a geléia  e ou as frutas e asse por mais 10 min.

Deixe esfriar para servir, fica muito bom com geléia de mirtilli e coberta com mirtilli frescos decorados com açúcar bem fininho.

Outra forma de comer mirtilli que é maravilhosa e cobrir-los com uma mistura de 1/2 creme de leite, 1/2 yougurt natural bem datido e adoçado, na minha opinião o melhor café da manhã que existe.

Nos próximos post vou detalhar mais como uma agradável refeição italiana é complementada por diversos acompanhamentos.

Categorias: Pratos Típicos | Tags: , , , , , , , , | 1 Comentário

Blog no WordPress.com.