Fiori di Zucchina – Tempura

Com sua cor amarela dourada e uma beleza simples a flor da Cucurbita pepo é uma imagem que me leva diretamente a alguma cena bucólica de um horta no interior de uma cidadezinha italiana.

By Victor Pina Schmidt

Essa flor linda é a flor da abobrinha, que desde que eu me conheço por gente foi apresentada para mim como uma iguaria. Sempre vi minha nona na horta de nossa chácara separando as flores para depois prepará-las. Depois de algumas aulas de biologia fiquei intrigado como as abobrinhas cresciam mesmo tirando as flores e descobri posteriormente que a abobrinha produz flores masculinas e femininas. As femininas que dão origem ao fruto da abobrinha e as masculinas, que minha avó pegava, que crescem direto do caule e não dão origem a frutos.

By Victor Pina Schmidt

Lembrei das flores de zucchine porque minha zia que veio da Itália recentemente plantou algumas sementes de abobrinhas na sacada aqui de casa, e o resultado foram flores deliciosas, que infelizmente ela não teve tempo de provar.

A receita tradicional que eu conheço é simplesmente fazer uma massa com leite, farinha e ovos, passar as flores e frita-las em azeite. Simples e delicioso, uma ótimo antepasto ou um delicado acompanhamento para um prato.

Decidi fazer algo diferente e fiz Tempura com as flores da minha sacada . Fiz isso porque a tempos queria testar minhas habilidades e ver se sabia fazer um tempura sequinho,  no final acho que consegui.

By Victor Pina Schmidt

A receita para fritar umas 10 flores foi:

1 clara em neve

1/2 xícara de Amido de milho

1 pitada de sal

1 colher de café de fermento

1 colher de chá de Saque Mirim

1 cubo de gelo.

Misture os ingredientes secos num xícara e em uma vasilhas coloque a clara em neve o saque e o gelo.

Coloque os ingredientes secos peneirados sobre as claras em neve e com um Hashi misture apenas 3 vezes (não sei porque isso, mas assim que aprendi e funciona).

Pegue cada flor passe na massa também 3 vezes e coloque para fritas em um olho de canola bem quente. Prontinho.

Não sei se minha Zia que é mais tradicionalista iria aprovar a receita, mas eu gostei muito.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: