Grappa

Tiradas em Angolo by Victor Pina Schmidt

Depois de uma boa refeição, não pode faltar a um italiano um café perfeitamente tirado e uma dose de Grappa. Melhor ainda se for os dois juntos, o Caffè corretto, que é cortesia nos restaurantes que eu fui na região de Bergamo.

O café para os italianos pode ser um expresso tirado a perfeição, com água na temperatura certa, crema duradoura e um sabor quase de nozes ao fundo (dependendo do blend). Ou o café tipo Moka, feito em maquininha no fogão, esse um pouco mais amargo e sem tanta complexidade de aromas. Existe muito a que ser falado do café e ele exige um post mais elaborado somente sobre ele,  nesse post quero focar na Grappa.

A GRAPPA é uma bebida destilada da vinaccia (bagaço das uvas) e segundo resolução do conselho europeu só pode receber esse nome se for feita na Itália e na região do Ticino (Suíça italiana) e San Marino.  Sua graduação alcoólica fica entre 37,5% e 60% vol, embora eu tenho certeza que algumas receitas caseiras devem chegar a uns 90%.

Independente da origem as principais classificações para a Grappa são:

  • Giovane : Não envelhecida
  • Aromática: feita com uva muito aromáticas com a
  • Invecchiata: mínimo 12 meses de envelhecimento em barris de lenha
  • Riserva Invecchiata ou Stravecchia: mínimo de 18 meses de envelhecimento
  • Aromatizzata : acrescentada de frutas, ervas e raízes aromáticas.

Sua qualidade depende não só das uvas que essas são feitas, mas também na habilidade do mestre destilador.  Ela se tornou uma bebida fina após Barolo Nardine ter começado a utilizar uvas selecionadas e o processo de destilação por vapor em 1779 na cidade de Bassano del Grappa .

Outra  grappa comercial muitos conhecida é a Nonnino que desde 1897 faz uma excelente Grappa na região de Udine. A Nonnino foi à primeira destilaria de grappa a deixar a tradição clássica de uvas misturadas e começou a fazer a grappa usando apenas um tipo de uva.

Fora as dúzias de grandes marcas comerciam de grappa existem as centenas de destilarias pequenas e até caseiras, que fazem deliciosas grappas. Essa são as minhas preferidas, aquelas que vêm numa garrafa sem rotulo e acompanhada de uma ótima referencia, “essa foi meu tio que fez prove que vai arder tudo”.

Uma coisa legal para fazer com grappa é um sorbet a ser servido antes de uma sobremesa. A receita fica leve e com um pequeno toque alcoólico, ajuda a limpar o paladar e a preparar para comer algo mais doce.

Ingredientes:

300g de uvas brancas (tirar as semente) ou suco de uva moscatel

1 colher de sopa de açúcar

1 colher de sopa de grappa

1 clara em neve

suco de 1 limão siciliano

500g de gelo.

Num liquidificador coloque as uvas bata e passe por uma peneira para retirar os bagaços. junte os outro ingredientes  (menos a clara) e bata até homogeneizar. Junte a clara mexendo manualmente e leve a geladeira.

Sirva montado em taças, acompanhado de uma uva sem pele e sem caroço se quiser.

Anúncios
Categorias: Bebidas | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: